segunda-feira, julho 11, 2011

Coisas simples do dia-a-dia

Na sexta-feira passada, numa reunião fora de trabalho, (assunto sobre o qual ainda não quero falar) eu e a minha mulher fomos surpreendidos pela entrevistadora com uma frase no mínimo arriscada para a posição dela.

Talvez com uma hora de entrevista decorrida, eu já nem estava nervoso e falava pelos cotovelos. Depois de uma qualquer frase minha, ela olha para mim, meio surpreendida, fica um segundo ou dois sem resposta e com ar confiante diz qualquer coisa como isto: Gosto de si, ou gosto do seu marido, é engraçado.(eu fiquei igualmente surpreso e por isso nem fixei bem)

Modéstia à parte, eu até já tinha percebido isso, não só porque a entrevista, que estava para durar 1 hora acabou por durar quase 2, mas também porque eu, em alguma pessoas, já consigo ver para além dos olhos. E posso dizer que também gostei dela e também lhe achei piada. Fiz sempre questão de lhe falar abertamente, com muita sinceridade e olhos nos olhos. Apesar de um assunto delicado, estava bem disposto e com um discurso descontraído.

Mas que bem fez ao meu ego aquele elogio tão espontâneo. Puxa! Estava mesmo a precisar! :)

6 comentários:

  1. O português de Portugal me impediu de entender algumas coisas...
    Mas que bom que o elogio te fez bem. Abraço

    ResponderEliminar
  2. rsrs
    melhorou sim... ;)

    acho que também ia te achar engraçado, na verdade acho que iria gostar de conhecê-lo...

    abraço

    ResponderEliminar
  3. :)) Obrigado! Talvez um dia, quem sabe, um de nós atravesse esse Oceano e nos possamos conhecer. :))

    ResponderEliminar
  4. Eita língua difícil a nossa!!

    Ainda não entendi algumas partes, =)

    Ah, se atravessar o Oceano, avise-me também!

    ResponderEliminar
  5. Bem, talvez o texto esteja mesmo confuso. Não consegui ser tão claro como queria. :)

    Quanto ao Oceano, talvez nos possamos encontrar a meio, tipo São Tomé ou Cabo Verde. :))

    ResponderEliminar

A sério?!

Tirado daqui A sério???? Acham mesmo que sim? Que os pelos devem voltar? Se a minha opinião puder ajudar a tomar uma boa deci...