quinta-feira, abril 29, 2010

Last kiss

Não valia a pena continuar. Já não fazia sentido. Os nossos caminhos tinham seguido rumos diferentes e eu quis pôr um ponto final naquela ligação. Depois de uma conversa calma, despedimo-nos. Nunca nos zangámos. Ela quis um último beijo. Eu ainda gostava dela e ela talvez gostasse de mim e contra tudo o que poderia parecer correcto, aceitei. Não me arrependi. Um beijo fica sempre bem no fim.

quarta-feira, abril 28, 2010

Se eu não escrevo...


... escrevem outros e escrevem bem.

segunda-feira, abril 26, 2010

Continuação do post anterior



Caetano Veloso - Eu e a Brisa

Ah, se a juventude que esta brisa canta
Ficasse aqui comigo mais um pouco
Eu poderia esquecer a dor
De ser tão só pra ser um sonho
Daí então quem sabe alguém chegasse
Buscando um sonho em forma de desejo
Felicidade então pra nós seria
E, depois que a tarde nos trouxesse a lua
Se o amor chegasse eu não resistiria
E a madrugada acalentaria a nossa paz
Fica, ó brisa fica pois talvez quem sabe
O inesperado faça uma surpresa
E traga alguém que queira te escutar
E junto a mim queira ficar
E junto a mim queira ficar
E junto a mim queira ficar
E junto a mim queira ficar

sexta-feira, abril 23, 2010

Desejos, sonhos, realidades e ficção

Tenho saudades dos dias em que parávamos pelo caminho para beber uma cervejinha ao fim da tarde. Tenho saudades de conversar contigo, sobre nós, sobre os nossos desejos e sonhos. De nos olharmos nos olhos e de nos resistirmos. Resistência volátil, á medida que a cerveja se esvaziava nos copos. Saudades de te ter por perto.

Tenho saudades daqueles dias quentes, das roupas leves, de te desejar. Saudade de te ver morder os lábios e resistir, saudades de descer pelo teu pescoço até aos botões da tua blusa e de te resistir. Resistia porque resistir aumentava a temperatura do desejo e eu tinha a certeza que um dia o fogo chegava a consumir-se.

Tenho saudades de tudo aquilo que nunca chegou a passar de um sonho…
(A Primavera dá sempre nisto...) :)

terça-feira, abril 06, 2010

Sem comentários

Ou melhor, até comento.
Eu já sabia que fazia anos no dia da Nossa Senhora das Candeias e no dia de Iemanjá, agora no dia Mundial das Zonas Húmidas ainda não sabia. Mas não me importo nada. Tenho até muito gosto. :)

quinta-feira, abril 01, 2010

Emoções cantadas e escritas

Ontem fui ver esta moça ao vivo. Um grande concerto para uma pequena cidade. Coisa rara…



Uma voz doce e melodiosa, uma simpatia extrema e uma felicidade incrível por estar a falar uma língua que sempre sonhou falar e entender, Português. Ainda aos tropeções, mas muito entendível. Tão doce e tão simpática, que mesmo não fazendo fisicamente o meu estilo (gosto de cabelos compridos), não consegui evitar apaixonar-me. Mesmo estando o marido dela mesmo ali ao lado, agarrado ao saxofone.

Foi um concerto com muitas emoções, tantas que mais uma vez senti falta de ter um caderno comigo, para as poder registar. Não sei bem porquê mas os concertos, os bons, claro, são sempre inspiradores e em mim, a inspiração solta-se escrevendo (bem ou mal). Há sempre, uma música ou outra, uma expressão de um músico ou de uma cantora ou pequenas partes de um poema que davam, logo ali, um bom motivo para escrever.

Infelizmente um concerto nunca é um sítio muito prático para escrever, (para além de fazer um bocado figura de parvo, a escrevinhar feito louco a meio do espectáculo, à média luz), e muitos textos nem sequer seriam agradáveis à curiosidade da minha mulher que não resistiria a lê-los. Por isso é na realidade uma coisa muito fácil e pôr em práctica.

Enfim, fica a esperança de guardar as emoções no subconsciente e de as ir largando a pouco e pouco aqui, no blogue.



Bom fim-de-semana GRANDE!!!

Encontros fortuitos

"Eu vi, Quando você me viu,  Seus olhos pousaram nos meus, Num arrepio sutil" Cupido Maria Rita Compositor: Claudio Lins ...