quarta-feira, abril 22, 2015

]...[

Por mais que tentemos, quando o coração não quer, a razão vale de muito pouco.

sábado, abril 11, 2015

"Her"


Depois de várias tentativas, consegui hoje acabar de ver em “live stream” o filme “Her”.

Incrível como me identifiquei com a personagem do filme, “Theodore”.

Sinto que também eu sou um tipo esquisito.

Apesar de sensível, a minha dificuldade em entender e em lidar com as minhas emoções e com as emoções dos outros faz-me parecer, por vezes, um individuo frio e distante. Sou uma pessoa com uma enorme capacidade de amar, mas que não sabe como lidar com isso.

Anseio por encontrar uma alma que me entenda e que não me julgue, ou pelo menos, uma alma com quem eu me sinta, de tal forma à vontade, que consiga viver sem me sentir julgado.  E se fosse um Sistema Operativo (SO)?


Será um blogue, este mesmo blogue, a coisa mais próxima desse SO?


A minha laranja

Imaginemos que eu sou como uma laranja, constituído por gomos muito juntinhos dentro de uma casca. Cada um dos gomos representa um estado...