segunda-feira, dezembro 16, 2013

Viajar sozinho?

Porquê?

Pois, pensando bem até acho que não faz sentido. Porque quando se viaja, uma das coisas boas é poder partilhar a experiência.

Então?
Estará o problema na companhia?
Estará o problema em mim?

5 comentários:

  1. Apesar de me esforçar para entender, não consigo.
    Não me apetece viajar sozinho. Não faz muito sentido na minha cabeça. Afinal, como você disse, uma das coisas boas é poder partilhar experiências.

    No entanto, nada impede que tenhamos esse desejo. E no seu caso, que não está, digamos, oficialmente ligado a alguém (ou está?), não é estranho. Talvez seja complicado explicar para a provável companhia, ou para quem te acompanha por aqui. Mas no fim das contas, quem tem que se sentir confortável é você. E ponto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há muita gente por aí a viajar sozinho Marcela. Apenas porque gostam assim. Até navegadores no meio do mar.
      Mas eu até nem gosto assim tanto de viajar sozinho. O que acontece é que não encontro a pessoa certa para viajar comigo, entende?

      Eliminar
  2. Problema? Não creio que exista!
    Acredito até que seja preciso coragem para viajar sozinho. Coragem que eu não possuo. Já sou tímida o suficiente para conversar com as pessoas que conheço, imagina se eu tiver que lidar com mais essa complicação em um lugar estranho...
    No seu caso, talvez sua vontade de ir sozinho seja uma busca por desfrutar mais de sua própria companhia, já que és um amante de si mesmo (hehe). Neste caso, não há mesmo problema nem em você e nem em sua companhia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas viajar sozinho é óptimo para os tímidos Maíra. Obriga-nos a dar cara, a enfrentar o Mundo e isso é bom. Muito bom. :) E sim, é quando estou só que eu desfruto mais de mim mesmo, porque não estou preocupado com mais ninguém, se está confortável, cansada, a gostar ou a apanhar seca,... Sou só eu e a minha vontade. :)

      Eliminar

Who are you?

Ontem, depois de te ver na esplanada ao jantar, todas as minhas certezas "implodiram". A tua feminilidade, a tua beleza, a tua se...