quarta-feira, outubro 14, 2015


Sou engenheiro de formação e como tal, habituei-me a esquematizar tudo. Nos estudos, no trabalho e claro, na minha vida pessoal.

Eu tenho a teoria de que todos os homens e mulheres se posicionam numa linha que que vai da mulher muito feminina ao homem totalmente másculo. Não existem na minha lógica, apenas homens e mulheres. Existem homens mais masculinos e menos masculinos, assim como mulheres mais e menos femininas. E a linha onde essa gente toda se posiciona é contínua e não tem por isso uma separação clara, pelo que encontramos mulheres tendencialmente masculinas e homens com comportamentos femininos.

Acredito nesta teoria e aceito-a com muita naturalidade. Sei posicionar-me nessa linha e consigo também, posicionar as pessoas que vou conhecendo melhor.

Mas o que acho mais interessante é a quantidade imensa de possibilidades que existem, de diferentes tipos de relacionamentos e nas consequências destas características, nesses mesmos relacionamentos.

Se temos, por exemplo, um homem que está no meio da sua linha masculina e uma mulher no mesmo local da sua linha feminina, então teremos um casal normal. Pelo menos aparentemente. Até aqui tudo bem. O que eu ainda não descobri é, se uma mulher do extremo da feminilidade se dará bem com um homem do extremo oposto, ou se pelo contrário preferirá um homem que se situe mais perto da divisão entre homens e mulheres, ou se porventura não se poderá sentir até atraída por uma mulher masculina. Assim como não tenho a certeza se um homem feminino se interessa por um “super-macho” ou se interessará por outro homem feminino.

Baseado na minha experiência posso tentar dar um palpite. Não tenho nada mais do que a minha própria experiência de vida e o empirismo resultante de uma vida de observações, para me basear no que vou escrever, mas eu acho que existe nessa linha, um espaço mínimo e máximo para que uma relação resulte, isto é, um intervalo de tamanho constante que movendo-se sobre a linha origina em todos os casos relacionamentos com aptidão para resultarem bem. Todos os outros darão relacionamentos desequilibrados.

Pensem nisso se vos apetecer, e se quiserem dêem-me ​a vossa opinião.

P.S. Entretanto, enquanto procurava uma imagem para ilustrar este texto, dei de caras com este teste. O teste em si parece um bocado parvo, mas depois, no texto que revela os resultados aparece a tal linha de que falo.  http://galirows.com.br/teste1.php

11 comentários:

  1. Não resisti e fiz o teste. O resultado foi: "um pensamento compatível com ambos os sexo". (170 pontos) Que coisa não?

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Nem sei o que diga. Não consigo perceber se isso será bom ou mau. :)

      Eliminar
    2. Na tua teoria seria mau :D já agora, a tua teoria nao tem pés nem cabeça :P just saying!
      Mas acho que pra mim é mto bom ;)))

      Eliminar
    3. Não! Não é bem assim. Se não a considerarmos de forma completamente rígida podemos encontrar algumas coisas com sentido. :)

      Eliminar
  3. 190. Ao que parece, estou no lesbianismo não tarda. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eh, eh. Não te preocupes e segue os teus instintos. :)

      Eliminar
  4. O meu deu 100! Acho que combina comigo. :)
    Mas ninguém aproveita para discutir a minha teoria???

    ResponderEliminar
  5. Deve haver alguma coisa de errado nesse teste - resolvi responder,como faço nestes testes com respostas para manipular os resultados e da 1ª vez tive 70 e da 2ª, 630 pontos!
    Sobre a teoria, a minha ideia é que nós somos todos tão diferentes que não pode haver uma teoria...

    ResponderEliminar

O Mundo anda a ficar um lugar muito chato! :(

Daqui E daqui