terça-feira, janeiro 12, 2016

Ai, ai,... (suspiro)

Disse-me uma pessoa há uns tempos, que eu nunca pertenceria a mulher nenhuma. Que eu nunca me entregaria a uma relação estável. Na altura, esbocei um sorriso superior e pensei que ela estaria redondamente enganada. Apenas ainda não tinha encontrado a pessoa certa. Hoje, pouco tempo depois, e algumas pessoas "certas" depois, já dentro de uma outra relação, essa frase não me sai da cabeça. Começo a achar que se calhar ela tinha razão,…

Sem comentários:

Enviar um comentário

]...[

A forma descontraída como partilhas comigo a tua intimidade é excitantemente desconcertante.