terça-feira, setembro 15, 2009

A vida tem momentos assim…

A semana passada, foi daquelas em que, sem chegar a perceber muito bem porquê, pus tudo em causa. O trabalho, o casamento, a família, os amigos, enfim… para esquecer.

Já tinha para onde mandar o currículo actualizado, fiz contas à vida noutra cidade, ainda sem perceber se solteiro ou casado e imaginei-me noutra vida. Programei-a. Esta, a daqui, tinha esgotado o “sumo”. Tinha chegado ao fim da linha e só um recomeço podia reverter a situação.

Caminhei nesta espiral durante toda a semana e cheguei fundo. Mil e uma coisas para fazer e não tinha força para nenhuma. Totalmente letárgico para tudo que era a minha vida, a minha realidade. Senti-me só. Em casa, na cidade, parecia que era indiferente a tudo e todos.

Felizmente, que sendo a vida um encadeamento de tristezas entrecortadas por momentos felizes*, tudo se desvaneceu. A vida entrou nos carris, tratei de meia dúzia de coisas, falei com pessoas sobre assuntos banais, comprei flores para a minha mulher que fazia anos, passeámos na cidade e quando me apercebi, estava de volta a mim.

Mas há uma sementinha aqui dentro. Eu sei que há. E sei que essa semente, um dia pode fazer das suas. Espero apenas manter-me equilibrado e ter a certeza das minhas atitudes.

*
Tristeza não tem fim
Felicidade sim

A felicidade é como a pluma
Que o vento vai levando pelo ar
Voa tão leve
Mas tem a vida breve
Precisa que haja vento sem parar
(Vinicius de Moraes)

Sem comentários:

Enviar um comentário

O Mundo anda a ficar um lugar muito chato! :(

Daqui E daqui