segunda-feira, outubro 21, 2013

Cidade vs Aldeia

Desde que me divorciei que moro num T1 de áreas razoáveis. Um 8º andar na ponta da cidade, com vistas largas para o campo. Este meu campo de que falo, são afinal os campos dos confins de Portugal, que pegam com os campos dos confins de Espanha, que por sua vez, voltam a pegar com os confins de Portugal. Baralhados? Eu explico: Sabem aquele biquinho de Espanha que entra por Portugal adentro, a partir de uma das margens do Rio Tejo? Então é isso mesmo, eu da minha varanda em frente, vejo a Vila de Marvão, voando por cima desse tal “bico” Espanhol. Vá, vão lá ver o mapa, tracem uma linha de Castelo Branco a Marvão e depois voltem.

O Sol nasce na direita e põe-se à esquerda o que me dá, fantásticos cenários tanto de manhã, como no final da tarde. Se pensar bem, esta é das casas onde fui mais feliz, onde me sinto mesmo muito bem.

De carro, estou a vinte e cinco minutos do meu trabalho, o que não é nada, mas como tudo na vida tem um senão, esta casa também tem um. Não é minha. Tenho-a alugada e pago renda.

Vamos à segunda parte: há uns tempos, meio a sério, meio a brincar, resolvi propor aos meus chefes, que recuperassem uma casita que faz parte do património da Associação, para que eu pudesse morar lá. E eles aceitaram a minha proposta!

Na Aldeia, uma casita térrea, a 50 metros do escritório com espaço para receber visitas, com uma lareira enorme, com um bocadinho de terra para jardim e com uns anexos muito bons para arrecadações e oficina. Parece muito bom.

Mas e a cidade?? Que faço eu com a cidade??

Trabalhar numa aldeia e viver na mesma aldeia, será que me vai fazer bem? Será que não vou dar em doido? Vivi quase toda a minha vida em cidades, pequenas, mas cidades. Será que me adapto? Espaço para mexer na terra e serrar madeira, será que me distraem? 3000 euros poupados em renda, gastos em viagens de férias serão suficientes para me fazer esquecer o isolamento?


Alguém quer dar uma opinião?

4 comentários:

  1. Experimentar a casa na aldeia...poderá acontecer nem sentir a falta da casa da cidade, mas se assim não for, depois será apenas preciso recuperar a casa da cidade...

    ResponderEliminar
  2. O 'conselho' que daria seria o mesmo da moça acima:
    EXPERIMENTA ;)

    ResponderEliminar
  3. Tens amigos na aldeia? Viver na aldeia é mto giro, mas é isolado. Eu vivi em Breukelen e amei, ainda hoje é dos sítios que mais paz me traz e vou lá ao sítio onde vivi só pra sentir a dita paz, que me encontra, sempre. Adoro aquilo. Estares a 50 metros de pessoas que te podem valer caso o teu carro não pegue, que te podem dar uma batata pra sopa ou um limão pra carne, pessoas que conheces e de que gostas, então: muda-te.
    Mas nota, que toda a gente vai saber da tua vida. Mas em cidades pequenas, já estás habituado a isso :)
    Eu se fosse a ti mudava-me pra aldeia, acho que és gajo pra ser mto feliz por lá.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Sim, vou mesmo experimentar, mas as obras vão tão lentamente que eu não sei quando vai ser.

    Quanto ao facto de todos saberem sobre a minha vida, não tem problema. Já sabem. Eu trabalho nessa aldeia. :)

    ResponderEliminar

Who are you?

Ontem, depois de te ver na esplanada ao jantar, todas as minhas certezas "implodiram". A tua feminilidade, a tua beleza, a tua se...