quarta-feira, outubro 02, 2013

O Facebook tem destas coisas.

Já não é a primeira vez, que a minha imagem deixa alguém com as expectativas em relação a mim, demasiado elevadas.

Tenho por hábito (eu sei, um mau hábito) aceitar todas as moças que me pedem amizade no facebook. Ainda na segunda-feira aceitei uma moça vistosa que não me lembrava de conhecer e talvez por isso, não resisti a perguntar-lhe se estava esquecido ou se de facto não nos conhecíamos. E a conversa foi andando ao longo do dia, porque não nos conhecíamos mesmo, até à fase em que eu digo, já à noite, que estava a passar a ferro.

Veio então a pergunta fatal: “Tu fazes o quê?”. Depois de explicar duas vezes qual era o meu trabalho, ela disse: “Muito bem” e calou-se.                Até agora.


Acho que percebeu que eu não era a pessoa indicada para lhe pagar a empregada. :)

2 comentários:

A minha laranja

Imaginemos que eu sou como uma laranja, constituído por gomos muito juntinhos dentro de uma casca. Cada um dos gomos representa um estado...