quarta-feira, junho 18, 2014

A uma menina que passou por mim feito um relâmpago....



Esta morena não sabe
o que o dia tem para lhe dar
diz-me que tem namorado
mas sem paixão no olhar
Tem um risinho pequeno
e que só dá de favor
Corpo com sede de quente
mas que não sente o calor

Esta morena não dança
quando lhe mostro Jobim
Talvez não goste da letra
talvez não goste de mim
Cabelo negro sem regra
caindo em leve ombro nu
Feito de morno passado
e amor que nunca cegou

Morena no fundo quer
tempo para ser mulher
Morena não sabe bem,
mas eu no fundo sei
Que quando o véu lhe cai
Quando o calor lhe vem
Sempre que a noite quer
Sonha comigo também

Há sítios que ela não usa
por não saber que estão cá
Há mares que ela não cruza
por não ser eu a estar lá
É de mim que ela precisa
para lhe dar o que não quer
Talvez lhe mostre caminhos
onde se queira perder

Esta morena não chora
com um fado negro de Oulman
nem com um poema de O’neill
na primeira luz da manhã
Sabe de tantos artistas
canta-me letras de cor
mas não lhe passam por dentro
não lhes entende o sabor

Esta morena não corre
quando a chamo para mim...

E quando ela foge
Tanto lhe faz
Quando ele se for
Morena não vai atrás


1 comentário:

Who are you?

Ontem, depois de te ver na esplanada ao jantar, todas as minhas certezas "implodiram". A tua feminilidade, a tua beleza, a tua se...